Home » Você sabe o que é um queijo vegano e como é feito? Conheça!

Você sabe o que é um queijo vegano e como é feito? Conheça!

Esse produto não tem em sua composição nenhum ingrediente de origem animal. A Ecozy, por exemplo, produz queijo a partir da nossa castanha de caju

Por mais interessantes que sejam os assuntos sobre alimentação saudável, alguns temas são novidades para muitas pessoas. Por exemplo, o queijo tradicional vem do leite da vaca, da cabra, etc. Certo? Agora, será que dá para fazer um queijo sem origem animal? A resposta para isso é sim! Isso explica o que é o queijo vegano.

Ou seja, esse produto vegano é aquele que não vem dos animais, sejam as vacas, as cabras, as búfalas ou quaisquer outros. Então, vem a próxima pergunta: com que tipo de ingrediente esse queijo é feito? É sobre isso que vamos falar nos próximos tópicos. Confira!

O surgimento dos queijos veganos

De forma breve, vamos entender o motivo do nascimento desse tipo de queijo. Considere que após anos de pesquisas e muitos testes, foram criadas diversas linhas de produtos à base de vegetais que tornaram possível um item sem ingredientes animais.

Por isso, o queijo vegano é também um queijo vegetal. Agora, por que esse tipo de queijo foi criado? São alguns bons motivos que existem por trás dele. Um deles é sobre o fato de ser uma mercadoria almejada pelos veganos, que não aceitam produtos de origem animal.

E não é só isso: há públicos diversos, como os vegetarianos, os intolerantes a lactose, os que não toleram o glúten ou simplesmente o perfil de pessoas que se preocupam em ter uma alimentação saudável e preocupada com o meio ambiente.

A Ecozy, por exemplo, produtora de queijos artesanais de São Paulo, desenvolveu uma alternativa aos queijos lácteos. Para isso, a matéria-prima utilizada é a castanha de caju, proveniente do Ceará.

Como é feito o queijo vegano

Para começar a entender a produção do queijo vegano, a gente tem que levar em conta o ingrediente usado, que não é o leite, como já aprendemos. Na verdade, há uma grande variação do tipo de elemento que pode ser usado para elaborar o queijo vegano.

Bons exemplos são: batata tradicional, batata doce, inhame, mandioca, grão de bico, cenoura, amêndoas, castanhas, sementes, arroz. E, com isso, do mesmo modo que existem os variados tipos de queijos tradicionais também existem tipos de queijos veganos.

Eles podem ser usados de forma individual, em pratos, em massas, como recheios, como petiscos e aperitivos ou mesmo em sobremesas. E hoje dá até para fazer queijo vegano em casa. Nesse caso, o segredo está em acertar na quantidade das substâncias.

Ou tem produtores focados nisso, que criam variações incríveis, como o que imita o Camembert Tradicional. No Brasil, temos uma opção que é feita de castanha de caju, sendo livre de conservantes, como a Ecozy elabora. E dá certo também, porque além de saborosa, a castanha é um produto rico em ômega e fonte natural de fibras, proteínas, vitaminas e minerais essenciais como ferro, cobre e zinco.

E além do queijo Camembert acima, também é possível encontrar queijos veganos que são de tipos já conhecidos, só que na versão do leite da vaca. Por exemplo, dá para fazer um queijo vegano do tipo mussarela, requeijão, parmesão, com ervas, gouda, entre outros.

O processo de fabricação

Para complementar o que falamos acima, leve em conta que a fabricação desse produto é um pouco diferente da do queijo tipo animal. No processo tradicional, os fabricantes fazem a coagulação do leite ordenhado do rebanho e usam fermentos e coagulantes.

Isso forma o que é chamado de “coalho” e a partir daí vem o molde dos queijos. Depois, eles ainda são salgados e envelhecidos, dando origem a variados tipos de queijos. O resultado é que eles são fermentados e maturados. Ok? Agora vamos ao próximo ponto.

Já o queijo vegano vem de ingredientes diferentes, como oleaginosas. Assim, as produções são modernas e o processo de “coalho” é feito a partir dos próprios ingredientes, como um purê de castanha, por exemplo. 

E no processo, as culturas de bactérias são adicionadas aos poucos iniciando o processo de fermentação.

Esses queijos recebem cuidados diários até que a comercialização seja feita. É a maturação que dá sabor e textura no fim do processo. O interessante é notar que não há o uso de agrotóxicos, nem produtos químicos de qualquer espécie.

Os benefícios do queijo vegano

Antes de terminar a sua leitura, é importante considerar que o queijo tradicional tem os seus benefícios também. E a ideia aqui não é que você mude de ideia sobre isso. No entanto, a gente quer contar que há uma alternativa para ele, que também tem múltiplos benefícios e vantagens. Conheça alguns.

Por exemplo, para além dos ingredientes que são usados, esse tipo de queijo quase sempre é feito sem o uso de gordura trans, sem corantes e sem conservantes. Ou seja, o resultado está diretamente ligado a uma alimentação mais saudável.

Outra coisa é que também é comum que usem algum tipo de semente, logo, isso tem um alto valor proteico e vitamínico. Tudo isso tem a ver com questões do bom funcionamento hormonal e do sistema nervoso do nosso corpo.

É preciso ainda falar dos ácidos graxos, que são poderosos antioxidantes. E do outro lado, há ainda o baixo uso do sódio, o que quer dizer que eles não possuem colesterol. Portanto, também se torna ótimo para quem é hipertenso ou tem problemas cardíacos.

E a lista de benefícios do queijo vegano é extensa, só que a gente vai parar por aqui porque ainda há outros tópicos importantes a serem mencionados. Só não se esqueça de que esse tipo de leite também não tem lactose, que é o açúcar que vem do leite.

A tabela nutricional do queijo vegano

Para quem está pensando nos valores nutricionais desses queijos, há mais uma boa notícia. Isso porque eles são bastante interessantes para a composição de uma dieta saudável. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados importantes. Entenda isso.

Entre as variações, vamos pensar em um queijo vegetal do tipo mussarela e com base em uma dieta de 2.000 quilocalorias (Kcal).

Nesse caso, 50 gramas do queijo podem ter um bom valor energético (124,12 Kcal), de carboidrato (5,10 g) e de gorduras totais (11,53 g). Isso tudo é vantagem frente ao queijo tradicional.

Por outro lado, por não ter o ingrediente animal, ele não tem quantidade significativa de proteínas. Nesse caso, a vantagem da mussarela do leite de vaca está em ter 160 miligramas (mg) de cálcio e 7 gramas de proteínas para cada 30 gramas do produto, na média.

Já com foco no queijo Camembert, que citamos acima, feito com castanhas de caju pela Ecozy, uma das vantagens é ter um índice maior de proteínas, mesmo sendo vegano. Atualmente, castanha, soja, amendoim, amêndoas e ervilhas são vegetais com mais proteínas.