Home » Aprenda a fazer sua mini horta caseira
como-fazer-horta-caseira

Aprenda a fazer sua mini horta caseira

Cultivar legumes, verduras e temperos em casa é um incentivo a mais para consumir vegetais fresquinhos todos os dias

Quem nunca pensou em consumir produtos fresquinhos de uma horta que ficasse no quintal, na varanda ou mesmo na janela de casa? Além de ser uma ‘mão na roda’ para quem gosta de cozinhar, cultivar hortaliças é um incentivo a mais para incluir vegetais totalmente orgânicos na alimentação. E para tê-las verdinhas prontas para o consumo é mais simples do que possa parecer. 

As principais espécies de temperos e plantas comestíveis precisam da incidência direta de luz solar por pelo menos de duas a quatro horas por dia. Por isso, um cantinho adequado para o cultivo é mais que fundamental. Garantindo este espaço, será possível ter uma horta completa, com legumes, verduras e ervas para temperos e até chás. Tudo bem caseirinho e completamente livre de agrotóxicos.

Caso sua casa ou apartamento não tenha este local adequado, escolha uma área, ainda que reduzida em sacadas e ou até mesmo janelas, que possam receber alguns vasos e recipientes retangulares adaptados em parapeitos estreitos e longos, desde que com iluminação natural adequada, ventilação moderada e sem muita umidade.

Durante o cultivo é fundamental prestar atenção na qualidade da terra que está sendo utilizada, entender a forma correta de fazer a irrigação, saber o momento ideal de fazer a colheita e até mesmo fazer um controle de eventuais pragas sem a utilização de qualquer produto químico. 

‘Mãos à horta!’

Pode parecer complicado, mas ter uma horta caseira é muito simples. Basta querer! O primeiro passo é encontrar o local ideal na casa ou apartamento. Para quem tem um quintal amplo, as sementes e mudas de legumes e hortaliças podem ser plantadas diretamente no solo. Sem segredos. 

Outra opção para residências com agradável espaço externo, mas que não dispõe de um local com terra próprio para o cultivo, é a utilização de caixotes, caixas e até mesmo paletes. Além de eficiente e criativa, esta alternativa também é barata, exigindo baixo investimento.

Para quem mora em apartamentos ou casas sem quintal, criar uma horta caseira em vasos é uma interessante solução para ter alimentos frescos, orgânicos e saudáveis todos os dias. Diversos são os tamanhos e formatos. Basta escolher aqueles que melhor se encaixam no ambiente ou até mesmo que combinam melhor com a decoração.

Ideal para os mais variados ambientes – sejam amplos ou não –, plantar alimentos em embalagens recicláveis, como garrafas pet, latas de leite em pó e achocolatados ou mesmo caixas de leite é uma opção extremamente barata, simples, de fácil aplicação e o mais importante: sustentável. Neste formato, no entanto, a atenção tem que ser redobrada, pois os recipientes precisam ser adaptados para que não acumulem água, por exemplo. 

Para os lares com pouco espaço, a adoção de floreiras é uma solução inteligente. Com diversos tamanhos, formatos e aplicações, elas podem ser instaladas em paredes para o cultivo das chamadas hortas verticais – que nada mais é que hortas criadas em vasos, caixas de madeiras, garrafas pet, latas fixados nas paredes das sacadas de prédios, por exemplo.

Confira cinco temperos ‘delicinhas’ para cultivar em casa

Além de infinitamente mais saudáveis, os temperos orgânicos de horta caseira agregam sabor e aroma mais agradáveis aos alimentos. Confira cinco dicas de condimentos fáceis de plantar em casa:

1 – Salsinha

Uma das mais utilizadas na gastronomia popular, a salsinha, ou salsa, tem como característica ser bastante resistente, conseguindo se desenvolver até mesmo em solos pouco férteis. Ela gosta de luz natural (até quatro horas por dia) e solo húmido (não encharcado). Por isso, regue duas vezes por dia – logo pela manhã e o no final da tarde. A primeira colheita pode acontecer após dois meses do plantio.

2 – Manjericão

Presente em diversos pratos e até mesmo bebidas, o manjericão é outro tempero interessante para cultivar na horta doméstica. Da mesma família da hortelã, ele pode ser cultivado em casos grandes ou pequenos, dependendo do tamanho da muda. Deve ser regado todos os dias e evitar os ventos fortes. Locais com temperatura amena são ideais para o manjericão crescer saudável. A recomendação é que somente após 90 dias, tempo necessário para a planta ficar forte, a primeira colheita seja feita.

3 – Cebolinha

A cebolinha também vai bem no cultivo em casa. Utilizada em vários pratos, como caldos, sopas, temperos de carnes e omeletes, ela vai muito bem em mini hortas, mas necessita de luz natural todos os dias por longos períodos (pelo menos três horas) e apesar de ser rústica e resistente, se desenvolve melhor em solos ricos em nutrientes orgânicos. Resiste a curtos períodos de seca, mas gosta mesmo é de solo úmido. Depois de três a quatro meses, a primeira colheita pode ser realizada.

4 – Alho
O alho é um personagem famoso nas cozinhas brasileiras, sendo protagonista em diversos pratos por conta do seu sabor e aroma. Também é muito cultuado por suas características medicinais. E a boa notícia para quem quer plantar alho em casa é que seu cultivo é simples e barato. Para começar, por exemplo, basta ter uma boa cabeça de alho. Escolha um local – ou posicione o vaso – que receba bastante luz solar (cinco horas, em média). O solo deve ser fértil e a rega deve ser feita a cada 10 dias (ou quando o solo estiver seco). A colheita pode ser feita assim que as folhas ficarem amareladas ou secas.

5 – Alecrim

Plantar alecrim em um canteiro caseiro significa tê-lo o ano inteiro. Rico em vitaminas e detentor de propriedades antidepressivas, ele pode ser cultivado em vasos pequenos, mas seu desempenho é melhor em canteiros ou recipientes maiores. O alecrim gosta de sol, mas não de temperaturas muito elevadas. No início, a rega deve ser feita com certa frequência, mas à medida que ele se desenvolve, ela pode ser mais espaçada. É possível fazer a primeira colheita de três a quatro meses depois, mas o recomendado é que deixe a planta se fortalecer por mais de um ano.