Home » Dicas para higienizar os alimentos
como-higienizar-alimentos

Dicas para higienizar os alimentos

Mesmo sem agrotóxicos, os produtos necessitam de cuidados de limpeza antes do consumo

Apesar de não levarem agrotóxicos, os produtos orgânicos, assim como os alimentos convencionais, também precisam ser lavados antes de serem ingeridos. Conhecidos pela riqueza de nutrientes, esses alimentos – com o manuseio, o transporte e o próprio solo em que são cultivados – podem ser contaminados por bactérias. Por isso, o processo correto de limpeza é fundamental para garantir que todos os benefícios dos orgânicos cheguem à sua mesa.

Porém, antes de iniciar, lembre-se de lavar bem suas mãos com água e sabão. Assim você não transmite microrganismos prejudiciais às hortaliças. Para facilitar ainda mais essa importante tarefa de ter produtos orgânicos higienizados, listamos o passo a passo. Confira:

Passo a passo para higienizar os alimentos

1 – Lavar em água corrente

Para eliminar a sujeira, as frutas, os legumes e as verduras precisam passar por água corrente antes de serem higienizados e armazenados. Importante lavar as frutas e hortaliças separadamente para evitar a chamada contaminação cruzada. No caso das folhas orgânicas, é preciso lavar uma a uma para garantir a retirar de terra, galhos e outras sujeiras presentes na superfície das verduras. Caso seja um alimento mais rígido, é aconselhável escovar a casca com uma escova ou uma buchinha (destinada somente para esse uso).

2 – Higienizar com soluções caseiras

Existem soluções caseiras bastante populares e eficazes. Uma das mais utilizadas é a mistura de um litro de água filtrada com apenas uma colher de sopa de hipoclorito de sódio, água sanitária ou outro bactericida próprio pra hortaliças.

Vale ressaltar que esse produto precisa ser de boa qualidade para evitar a contaminação do alimento. Além disso, há alguns produtos que possuem perfumes que não são apropriados para o uso na cozinha. Os orgânicos devem ficar mergulhados por aproximadamente 20 minutos nessa solução. Após esse período, retire os alimentos e enxague-os.

 3 – Secar os alimentos orgânicos

Para essa fase, é recomendável o uso de papel toalhas. A secagem com panos de prato pode contaminar o alimento com outros agentes infecciosos e isso acaba comprometendo a higienização. Seque os orgânicos com cuidado, principalmente as verduras, garantindo que toda a umidade seja absorvida.

 4 – Armazenar

Na hora de armazenar os orgânicos, evite a proximidade com os alimentos convencionais. Essa dica diminui as chances de contaminação por resíduos de agrotóxicos. Para evitar ressecamento, é importante secar muito bem os alimentos antes de ir para a geladeira e colocá-los em sacos reutilizáveis, potes de plásticos ou vidros esterilizados para manter as hortaliças com aspecto de frescas por mais tempo.

Nos saquinhos, faça pequenos furos para entrada de ar e a respiração dos alimentos. Opte por guardá-los em gavetas ou na prateleira mais baixa do refrigerador. Dessa forma, há a conservação da umidade e do frescor. É possível ainda congelar pequenas porções de folhagens. As folhas que costumam ser refogadas, como couve, espinafre e acelga, podem ser picadas e congeladas. Escolha potes herméticos, vasilhas de plástico com boa vedação ou saquinhos e quando for consumi-las, descongele-as diretamente no cozimento e não em temperatura ambiente.

O mesmo pode ser feito com as ervas como salsinha, manjericão e hortelã. Agora, os alimentos consumidos crus, como alface e rúcula, não se dão muito bem com o congelador. Isso porque, após o resfriamento, as folhas ficam com aspecto mole, o que não é tão agradável para uma salada fresca.